Arquivo da tag: Yoko Ono

I won’t be your Yoko Ono

Uma das letras mais maravilhosas que existem. A letra que eu sempre quis cantar pra alguém. É assim:

I wonder if Yoko Ono
Ever thought of staying solo
If she thought of other men and
If she doubted John Lennon
Worrying that he’d distract her art

Sitting in the Apple sessions
Giving John her music lessons
Challenging the warring nations
With her paper installations
Did she guard her Yoko human heart?

Well, they could talk about me
Yeah, they could talk about me
Throw me to the velvet dogs of pop star history
But I won’t be your Yoko Ono
If you’re not good enough for me

Some will give their love for fashion
Others trade their gold for passion
I don’t have the goods to start with
Never had the reins to part with
Still, I hope you take me seriously

‘Cause I think I could go
Deep as the sea of Yoko
You don’t know a person like me
I could sell your songs to Nike
And for all you know
I could save your soul
As only true love can change your mind
Make you leave your screaming fans behind

When John called the wind an opera
Making love with every chakra
When he said her voice would carry
And when he whispered old Chuck Berry
Only then would Yoko set him free

Fame will come and vanish later
Transcendental love is greater
I think if we had this somehow
We’d be feeling famous right now
We’d be saying love is all you need

And they could rag about me
Yeah, they could rag about me
Throw me to the velvet dogs of pop star history
But I won’t be your Yoko Ono
If you’re not good enough for me

Oh, no… and I won’t be your Yoko Ono
If you’re not good enough for me…

Yoko, tem como não amar?

O Ringo ficou menos feio com o passar do tempo também, né?
E não é tudo o Ringo ser canceriano???
Ai, amo esse rolê.

Yoko, fique tranquila, continuo te amando mas…

… Linda também era foda.


O casamento de Paul e Linda.


Seaside woman é do Wings, a banda de Paul e Linda McCartney. Foi gravada em 77 com Linda nos vocais principais. Virou esse curta de animação que ganhou o prêmio de melhor curta em Cannes em 1980.


E o registro do mais improvável encontro. Hiroshima sky, com a voz de Yoko, Paul no baixo, Linda nos teclados + participação dos filhos de Paul & Linda e de Sean Lennon. Era 1995.
John, we’re here now together

Sean, eu caso com você

Ou com a sua mãe.

sean-lennon-yoko-ono

Meu sonho era ser o Sean Lennon, infelizmente não deu. Mas eu continuo tentando.
Foto da abertura da Opening Ceremony em Tóquio. Sean, Yoko e o Humberto Leon, do WWD.

Contei que acabei de ler a biografia do John Lennon? Comecei a dos Beatles, pra ter overdose.

Duas horas e vinte minutos

Sabe, uma vez – e foi uma única mesmo – eu disse pra uma pessoa que se ela me visse na rua, era pra ela atravessar pro outro lado. Pra ela não me cumprimentar. Pra ela sumir.
Fazia sentido eu dizer aquilo naquele momento – faz tempo – mas hoje eu nunca diria isso pra essa pessoa, nem pra ninguém. Não sinto a menor raiva dessa pessoa, de coração. Estou tranquilo. Faço o que posso. De boa. Faço mesmo.

A cama está arrumada, eu posso vê-la arrumada
mas ela está desarrumada, não vê, essa zona
em cima da cama, essa caos por todo entorno,
esse cheiro de rosas
do crucifixo romano
talvez não seja a única coisa
que está me deixando
levemente
– temporariamente –
zonzo.

Cominho. Lagosta. Sushi de pepino. Macarrão com molho quatro queijos. Mojito. Onion rings. Quiche de alho poró. Risoles. Pizza portuguesa. Curry. Figos em calda. Sopa de mandioquinha com carne seca. Alface. Empanada de palmito. Chilli. Tabule. Vitamina de mamão com laranja. Vinagrete. Agrião. Abacate com açúcar e leite. Páprica. Papaia com cassis. Couve. Tropeirão. Pastel de carne. Brócolis. Strogonoff. Foundue. Yakibifun. Moti. Chá verde. Chá branco. Chá mate.

Eu.
Let me take my scarf off.
No
No
No.

E depois de hoje tem + secreto!

Eu já sei quem é meu substituto hoje nas PICAPES! Não sei se gostei muito…
TÔ BRINCANDO, DANIELZINHO!

Bom, tô aqui pra dizer, antes de embarcar praquele Confins de meo Deos, que na sexta feira, Labour Day, tem dia Caetanístico também no Secreto com os casais Gallas e Toniazzo-Gomes. Mandaram avisar que é pra ir de jeans com jeans. ADORO. Vai tocar Yoko Ono?? Vai rolar Pepeu e Baby?? TÔ DRENTO! Toca Clube da Esquina também, eu imploro!
Se eu já estiver em SP eu vou, meus amores. Mas, por mais que isso pareça um clichê, minha vida é uma incógnita!

E eu notei que quanto mais o retorno de Saturno está aqui, mais eu viro… CAPRICORNIANO!
O TRABALHO VAI ME ENGOLIR!
SOCORRO!

Há quanto tempo

Eu sou apaixonado por filmes dos anos 60 há muito tempo.

É engraçado rever essa matéria do Chic. Foi uma das primeiras matérias grandes que eu fiz, acho. E não é que eu já entrevistei super a Marília Carneiro e nem lembrava?! Como assim, né?
E veja só: dos filmes que eu cito, só assisti A feiticeira (risos), Capote, Barbarella, A hard day’s night, The Rolling Stone rock and roll circus (gritaaa, Yokooooo!!!) e Blow-up. Aliás, nem lembrava mais desse Wonderwall. Deve ser incrível!

(pergunta para mim mesmo, que ninguém vai entender: será que eu deveria investir nisso?)