Arquivo da tag: Paris Hilton

Antes de Paris Hilton

Existe outra herdeira muito mais causadora.


Patty Hearst (aqui, na música de Stereo Total)

Tô adorando.
Patricia é viva até hoje, com 54 anos.
E essa, benzinho:
 
é a filha de Patty, Lydia Hearst-Shaw.

Totally hot

Ai, Paris. Quando eu acho que não estou mais te curtindo tanto, você me surpreende. That’s why I love you.

Tipo filme do ano para o Caminho Dourado?

Odeio quando críticos de música dizem que o álbum que foi lançado em fevereiro JÁ É O DISCO DO ANO, ou quando o filme blockbuster das férias de verão dos EUA (ou seja, julho) é O FILME DE 2008.
Porra, o ano mal começou.

Mas… ops, falha nossa. Eu já acho que Bitch Slap vai ser o filme do ano para mim – e o sempre amigo Cult Sirens que me avisou.

Filmes Exploitation são muito bacanas. É por essa coisa garotas-poderosas-armadas-muito-sangue-diversão que eu gosto, por exemplo, de Pink Violence (todo mundo fala Pinky Violence, mas me incomoda esse “Y”, acho nada a ver com o gênero hahaha). O Bitch Slap é meio que uma recriação de tudo isso. Vai um pouco na onda de Tarantino e Robert Rodriguez, mas me parece mais trashzão assumido, mesmo. O diretor, Rick Jacobson, já dirigiu episódios de Xena, a princesa guerreira, Baywatch (o nosso S.O.S. Malibu), La femme Nikita (a série)… essas coisas bacanas que só a gente sabe dar valor.

A história, pelo visto, não tem muita firula no seu cerne: três garotas perigosas precisam tirar uma grana preta de um chefão do submundo e “se metem nas maiores enrascadas”. A minha preferida por enquanto é a Trixie, stripper de vestidinho curtérrimo & douradérrimo. Pelo visto, a sua intérprete Julia Voth nunca fez nenhum filme antes desse… a não ser Repo! The Genetic Opera, que vem a ser o filme em que Paris Hilton CANTA & INTERPRETA e que eu não assisti, mas já gostei. Em Repo!, Julia faz… uma voz! Não é ótimo?!
“Eu sou aquela voz da cena 27!”

Pausa em homenagem à Paris Hilton em Repo!, tomando uma injeção na virilha.

Ê, maravilha.

A gente também já ama Mortimer Gage, que é péssimo – mas a gente gosta de cafajestes, como sabe o sábio Stan Lee (amamos Wolverine, casamos com Ciclope). No caso, substitua “amar” por “temos tesão em”. Gage é interpretado por um ator mais conhecido: Michael Hurst. Não sabe quem é? Pois ele é super conhecido… em Nova Zelândia. Sério, o cara é inglês mas cresceu na Nova Zelândia. E ele é o Iolaus, sobrinho do Hércules, e Charon – ambos personagens mitológicos que apareceram nas séries sobre Hércules… e Xena, claro. Ou seja, o cara é ótimo. Ele também fez a voz de um vilão do Power Rangers, o que pode exigir muito do seu talento dramático. Aquelas vozes são horríveis!

E também amamos Black Ice, mas isso só demonstra a nossa queda por dreadlocks e não existe nenhum outro motivo específico que nos motive a gostar desse personagem coió.
Scott Hanley, o “intérprete” de Black Ice, também estréia nas telonas com Bitch Slap. Não quero dar opiniões sobre o que ele fazia antes pois não gosto de processos criminais.

Como todo bom Exploitation, ainda não existe a figura do figurinista nos créditos do filme, que deve estrear em dezembro de 2008 nos EUA. Mal posso esperar.


O trailer! Gente, são tantas emoções… tem até lesbianidades!

Por favor, compareça ao site oficial do filme e concorde comigo.

No more bad times / only glad times / in the good life

Paris Grey, ME EMPRESTA O CHAPÉU!
Sim, ela se chama Paris, tal qual nossa amiga Miss Hilton.

Esse é um vídeo mais recente de Inner City:

Se liga no PAETTY.

Bom, bem se vê que Good Life é bem melhor.
Tô dizendo que os anos 90 não saem mais de mim. Se bem que essa é anos 80. Mas ela é tão visionária que já soava como ROBIN S!


HAHAHA ADORO! What I need is somebody / who really caaaareees!

Eu quero muito assistir

The hottie and the nottie
Ok, ignorem a diagramação visual primorosa dessa merda.
E confessem: deve ser o melhor pior filme do próximo mês.

E a Bia também quer ver, que eu sei!

CONFESSA, BIA!

The bitch said yeah

Mais sobre a visita de Paris na Berlin Hilton:

Diz que a fofa chegou às cinco da manhã e já subiu pra pista, e os dez seguranças dela ficaram impedindo o povo de ir junto. Um dos convidados ganhou dois dedinhos quebrados e outro foi jogado no chão e imobilizado – fofo, né?
Aí a loira ficou lá, dançando, lépida, e dizia no ouvidinho do DJ:
Play my friend Britney“.

RISOS. Será que ela dançou Piece of me?!
Já pensou se ela pedisse “play my songs“?!?
O DJ se negaria, aposto.

Detalhes tão pequenos de nós dois
E onde estava o Ricardo nesse tempo todo?
Tietando a patricinha mais famosa do mundo?
Não.
Ricardo estava em Barcelona lendo poesia para o embaixador da Alemanha.
Pois é, Ricardo não estava presente no dia em que a Berlin Hilton recebeu Paris Hilton.
LOSER! HAHAHAHA

Hello, this is Berlin Hilton

ParisHilton3
Essa é Paris Hilton.
ParisHilton2
Ela manda oi da festa Berlin Hilton.
ParisHilton1
Isso mesmo, ela foi na festa do Ricardo lá em Berlim.

q?