Arquivo da tag: Bia Bonduki

Menino não pode brincar com o pintinho

Esse antialérgico que estou tomando vem me proporcionando experiências bizarras.
A última veio em forma de sonhos. Foram 2. Vou contá-los da maneira mais objetiva, apesar de ser quase irresistível fazer piadas. Um aconteceu no começo da semana passada.

Sonho 1: estávamos eu e a Bia Bonduki na frente do Teatro Laboratório da USP usando roupas confortáveis e bonitas (não lembro exatamente quais). Alguém chamava a gente pra uma sala pra “aquecer”.  A gente agia naturalmente, ia pra sala e começava a se aquecer.
A gente estava se preparando pra apresentar a peça “O Disfarce do Ovo”. Não me lembro do resto, provavelmente porque acordei.

O 2º aconteceu de ontem pra hoje.
Sonho 2: estávamos eu, Gabriela Cordaro, Bia Cruz e Verônica Veloso (não sei se a Paulina também estava) em uma calçada, me parecia ser da Fradique Coutinho, entre a Teodoro Sampaio e a Artur de Azevedo. Elas entravam e saíam de uma garagem dessas que tem porta de subir e descer puxando, levando móveis pequenos – acho que isso queria dizer que a peça “O Disfarce do Ovo” seria apresentada na garagem.
Aí eu disse: “Vocês não sabem com o que eu sonhei! Eu sonhei que eu e a Bia, não a Bia, uma outra Bia, estávamos na frente do…”
Aí nessa hora acho que a própria Bia ou a Gabi levantava, meio que ignorando minha história, e ia fazer outra coisa.
Eu ficava meio assim-assim mas continuava: “Então, a gente tava na frente do Teatro Laboratório e…”
Aí a Verô interrompia e chamava uma das 2: “Ôh, fulana, não esquece de não sei o quê”.
Eu ficava quieto, bem irritado. Aí a Verô me olhava. Falei: “Bom, o sonho era que eu e a Bia Bonduki estávamos fazendo a peça no Teatro Laboratório, achei que era engraçado mas parece que vocês não estão interessadas, tudo bem”.
A Verô se interessava nessa hora e dizia: “Ah, é? Essa peça?” meio rindo com o olho bem arregalado, e eu respondia com um resmungo qualquer, bem criança birrenta. Ela dizia: “Deve ser um sinal”, eu respondia: “Credo, sai pra lá” com um gesto com uma das mãos, jogando-a pro alto.

E aí acordei, quase que com a sensação de recalque do sonho (hahaha).
O mais estranho é que eu não sei se eu tive o 1º sonho mesmo, ou se foi o 2º sonho que me convenceu que eu tive o 1º.

Mas menino não pode brincar com o pintinho.
E claro, pelo menos no sonho foi incrível ver a Bia Bonduki mordida pelo bichinho do teatro.

Zebu Jeans

não é um charmezinho?

(Bia que mandou)

jorge, vc sempre morou em são paulo ou foi praí pra fazer faculdade? tô precisando de indicações de lugares não muito caros perto da puc, quando vc fazia já morava com a jana?

Sempre morei em SP! Morava com a minha mãe, depois morava com a Bia, depois morei com a Jana e agora moro sozinho! Perto da PUC e não muito caro tem a Barra Funda, né? Tenta lá!

Ask me anything

Pergunte a @antoniapettaoficial #1

Esse é o 1º Pergunte a @antoniapettaoficial! Você pode enviar a pergunta por twitter ou nos comentários do blog e o oráculo pettiano responderá pra você! Um amor! Confira as primeiras respostas dessa entidade:

1) Sou mãe de primeira viagem. Como troco fraldas em banheiro de buatchy, com pouca estrutura?
Enviada por Janessa Camargo
Deixe-o na chapelaria. Afinal, se você ainda não conhece Melissa Depeyre, certamente o usou pra evitar as filas da balada.

2) Simony e Leandro do KLB querem entrar pra política, o Brasil tem jeito?
Enviada por Marcelona
O Brasil não tem jeito, mas tem jeito de Simony e Leandro do KLB entrarem na política, sim. Marcelinho Carioca é pré-candidato a uma vaga de deputado federal pelo PSB.


Bunita!

3) Que dia acaba o ramadã esse ano? Eu preciso saber pra comprar minha passagem.
Enviada por Bia Bonduki
Não tenho a menor ideia do que você está falando mas eu adoro passagens.

4) Por que sempre gostamos de quem não gosta da gente??? Isso é carma???
Enviada por Saymon Augusto
Não. Carma é outra coisa. Isso é coisa de CRIANÇA DE APARTAMENTO! Que RALAVA O JOELHO NO CARPETE!

5) A verdade está lá fora? Se não, você sabe onde tá?
Enviada por Eduardo Viveiros
Não lembro, já encontrei a verdade mas depois a perdi junto com a minha comanda e um maço de cigarro CHEINHO.

Questionário Dourado com Bia Bonduki

Lembrei nessa semana que eu tinha um blog só de entrevistas com meus amigos. Eu entrevistava o povo por ICQ ou sei lá, e publicava lá. O endereço, óbvio, merece ficar escondido pras pessoas não descobrirem que a gente era mais pedante ainda do que parecemos hoje. Mas decidi que quero fazer entrevistas com meus amigos de novo. Esse é o novo…

QUESTIONÁRIO DOURADO.

E a primeira participante é a ninfeta Bia Bonduki, que chegou trazendo muitas saudades na mala (piada interna).
Ela era fã de Torcida Jalapeño até uns meses atrás, quando levei um sacão pra ela pra Brasília e ela comeu tudo de uma vez, bem loucona, e passou mal pra sempre.
Ela já foi uma redatora do barulho.
Ela já foi uma princesa, assim como eu.
E ela já foi loira, muito loira, mais loira que a Hebe!
Com vocês… Beatriz!


(da época em que éramos jovens e magros)

1. Me conta uma coisa que você fazia há 5 anos e não faz mais.
Eu conseguia acordar ao meio-dia, durante a semana. Hoje, se eu cair no golpe do boa noite cinderela, é capaz que eu acorde no meio da remoção do meu rim e não consiga dormir mais!

2. Me diz um filme que você gostaria de ter feito, e o porquê.
Ah, essa é a hora que as pessoas pegam um filme bem obscuro e pagam de sabido, mas eu digo logo que queria ter escrito uma comédia bem besta, tipo “O Âncora” – que todos sabemos que é meu filme favorito. Se fosse pra eu ter atuado, qualquer coisa que a Jeanine Garofalo fez nos anos 90, mesmo sendo ruim. Ela sempre faz personagens que atingem meu ideal de sarcasmo.

3. Me diz uma coisa que você comprou e nunca usou. Por que você nunca usou?
Te digo duas: uma caixa com potinhos de tinta e paisagens para colorir e um livro de desenhos em transfer, daquele que você recorta, bota em cima de um tecido e passa com o ferro. Nunca usei porque NÃO QUERO GASTAR. Mentira, acho que é mais um medo de usar, e aí ficar feio, e aí… sei lá, um exército vai vir e me prender porque eu decepciono enquanto artista?

4. Qual é a fase da sua vida que você quer lembrar pra sempre?
Embora eu me sinta inclinada a dizer “a atual”, que anda sendo de revelações – tipo, eu ando com um ANJO DA ANUNCIAÇÃO sentado no meu ombro -, acho que o período que eu morei em Aspen foi o mais significativo. Ao mesmo tempo que eu passava por milhões de conflitos internos, foi um período que eu fiz o que quis, do jeito que quis, e ainda vivia num clima muito família com semi-desconhecidos.

5. Qual é a palavra que você está usando muito agora?
“Aidesmongoloid”. Bebeu muito? É que eu to com aidesmongoloid. Colesterol elevado? Também.

6. Me conta uma coisa muito exótica que você amava nos anos 90.
Comer Fondor puro. Era meu lanche da tarde, um punhadinho de Fondor, uma pitada de Sazon e chocolate granulado de sobremesa.
Don’t ask.

7. Me fala o que te faz rir muito, e o porquê.
Ultimamente, essa imagem TONTA aqui:

Se a piada é imbecil, terá meu riso eterno.

8. Que personagem de novela você gostaria de ser? Por quê?
Ai, gente, Bia Falcão! O nome seria o mesmo, eu teria muito dinheiro e usaria meu sarcasmo desmesuradamente! “Você é um imbecil. Um imbecil completo. É isso que você é.”

9. Me diz um defeito seu e um defeito meu.
Defeito meu tem um catálogo lá em casa, se quiser folhear. Mas, tá. Defeito meu: me abro e falo demais pro primeiro que me dá um tantinho extra de atenção. Defeito seu: Jorge, sério, como alguém consegue deixar um macarrão ruim?

10. Qual é a música mais linda que você já ouviu?
Ah, eu nunca lembro dessas coisas direito, mas tem uma música que veio na trilha sonora do “Gummo” que me deixa arrepiada quando entra no shuffle. É essa: “Suite No.2 For Solo Cello In D Minor Prelude” de Mischa Maisky.
Diz aí, eruditona!

VISITE A BIA!

E o fim do post anterior é de verdade, tá?

Bia, bota mais água no feijão, bjs!

A Fazenda é o novo Casa dos Artistas?

Bia, amiga, volta!!!