Arquivo da tag: Bar Secreto

Vanessa & Vanessa

FUI! @ Bar Secreto from Leandro Bevilacqua on Vimeo.

Juro, elas são assim na vida real também.

Anúncios

E depois de hoje tem + secreto!

Eu já sei quem é meu substituto hoje nas PICAPES! Não sei se gostei muito…
TÔ BRINCANDO, DANIELZINHO!

Bom, tô aqui pra dizer, antes de embarcar praquele Confins de meo Deos, que na sexta feira, Labour Day, tem dia Caetanístico também no Secreto com os casais Gallas e Toniazzo-Gomes. Mandaram avisar que é pra ir de jeans com jeans. ADORO. Vai tocar Yoko Ono?? Vai rolar Pepeu e Baby?? TÔ DRENTO! Toca Clube da Esquina também, eu imploro!
Se eu já estiver em SP eu vou, meus amores. Mas, por mais que isso pareça um clichê, minha vida é uma incógnita!

E eu notei que quanto mais o retorno de Saturno está aqui, mais eu viro… CAPRICORNIANO!
O TRABALHO VAI ME ENGOLIR!
SOCORRO!

Eu não estarei no Bar Secreto fisicamente

Mas estarei lá de coração!
Vai prestigiar a Jana! Eu passei as músicas e ciganices todas! Ela vai arrasar, beijos!

Amor gitano no Bar Secreto

Vai ter amor cigano no Love Songs do Ad no Bar Secreto, 3ª feira.
Eu e Jana vamos mostrar todo o amor que a gente sente um pelo outro, pelo Paulo Martinez, por nossos amigos, pelo ciganismo e pelos boys que nos maltratam!
Não adianta tentar ir se não estiver na lista, porque o secreto é assim, vocês sabem, enfim, beijos – mas lembrem-se sempre que é melhor ser alguém de dia do que ser alguém na noite.

Aproveitando o gancho, queria discutir um pouco o dress code cigano. Teoricamente o ciganismo não tem exatamente um dress code, porque somos contra esse tipo de ditadura fashion (tipo Nina Lemos, apesar de Jana ser filha de hippie e eu ser filho de pequeno burguês e o máximo de militância que tive foi ir nas assembleias na PUC).

MAS TODAVIA CONTUDO existem algumas coisas que ciganos apreciam. Vamos à lista:

– Bota ou chinelo. A bota é necessariamente de caubói usada por fora da calça, ou de franjas (se bem que de franjas a gente tá achando pouco cigano), ou de tachas. Chinelo é havaiana: de couro fica hippie mas a gente aceita.
– Lenços. De preferência coloridos.
– Pérolas, correntes, colares, de preferência mais de um.
– Saias. Cascata de babados. Mas sem romantismo (não sei como, a Jana que consegue). Roupa esvoaçante anos 70 é o máximo. E maiô dourado é a glória.
– Jeans com jeans.
– É permitido o uso de roupas de grife, mas elas devem 1) ou serem douradas 2) ou serem prateadas 3) ou terem uma logomarca maior que 5 cm², de preferência metalizada.
– O cabelo precisa ser de lado, de preferência, ou descabelado.
– São bem vindas faixas no cabelo, brincões (um só, de um lado só), make dramático. Flores no cabelo são bacanas, mesmo depois da Siri do BBB.
– Adagas, punhais e facas fazem parte do imaginário do cigano, mas não os carregamos, porque eles não são permitidos em boates.

Acho que deu para entender um pouco, já. Uma de nossas peças preferidas do momento é jeans claro com boca larga. É? Não sei, é que eu e Jana compramos há pouco tempo sem combinar um com o outro.

Não é ressaca.

A Bia foi embora há vinte minutos.

Odeio despedidas. Elas te fazem lembrar que no fundo, todo mundo é sozinho e acaba sozinho (e, claro, morre sozinho). O tanto de naturalidade com que ela veio morar comigo foi proporcional ao tanto de desconforto quando ela disse “Jooorrrge. Tô indo, então”. O quarto dela agora está só com os móveis nus, bem vazio. Ela me deixou uma carta hoje de madrugada em cima do despertador que li quando cheguei bêbado do Bar Secreto, uma carta fofa que eu não consegui responder a altura. Ela sabe que eu li porque meu despertador tocou.
Chorei convulsivamente depois dela ir embora durante dez minutos, depois de conseguir segurar durante quatro (o tempo que me custou ligar pra Mari e pedir pra ela vir aqui me fazer companhia). Agora eu preciso segurar o choro novamente porque o encanador está fazendo o conserto no banheiro e não quero pagar esse mico (ele provavelmente já notou o meu nariz fungando mas deve achar que estou gripado).

Estou tristíssimo. E nem sei porque estou escrevendo isso aqui.

Mas é uma boa desculpa para reler o livro que eu mais gosto do mundo e colocar um trecho aqui.

“Pela primeira vez estava tocando com as mãos e vendo com os meus olhos como o mundo era imenso e a escuridão profunda e o fascínio infinito e a solidão de tudo aquilo.
– Por que vocês me convidaram? – perguntei.
– Pensamos que a coisa não estivesse fácil pra você – respondeu ele devagar, olhando-me com douçura. – Sua avó sempre foi boa pra mim, e temos tanto espaço sobrando… Você vai ter que deixar aquela casa, não é?
– Bem, o senhorio foi gentil e disse que posso ir com calma, mas…
– Então venha morar conosco – disse, como se fosse a coisa mais natural do mundo.”

Trecho de Kitchen, de Banana Yoshimoto

Boa viagem, Bia.

Busco iluminação


Busco iluminação

Originally uploaded by Djoh

em um rolê que NÃO É O MEU ROLÊ.

O meu texto completinho está no Abril.com amanhã!

Mas eu queria dizer JÁ que:
quero as bolsas de Cristine An para João Pimenta.
amei o desfile do João Pimenta.
gostei pencas de Ianire Soraluze.
queria o cardigã da Ianire Soraluze, mas será que cairia bem em mim que sou menino? (falou o rapaz que estava usando pérolas)
gostei de TudiCofusi – e estou com as músicas de Raul Seixas na cabeça.
quero os tênis Swear London do desfile da TudiCofusi.
queria ir na festa da TudiCofusi no Bar Secreto mas não arranjei companhia.
queria a pulseira dourada com espetos do Rober Dognani.
amei ouvir SAUDAAAADE, PALAVRA TRIIIISTE QUANDO SE PEEEERDE UM GRANDE AMOOOOOR – que, como todos sabemos, foi um grande sucesso d’Os Princesa na década de 40.

& amei o AD falando no backstage: “aí falaram para mim – ai, parece que a ruiva tá queimada com esse make. eu respondi: ah, a gente também já tá tão queimado!”.
Depois perguntam porque eu gosto da TudiCofusi! Eu respondo: porque eles genuinamente não se importam com a INTELLYGENZZIA PHASHIONNIZTHA.
Fazem bem. Credo. Se importar com esse povo entediante?

E afinal, É MOULAGE OU NÃO É?