bullying

Ontem eu o vi.
Ele é a encarnação da minha maldade.

Lembro o nome e o sobrenome dele, mesmo que façam mais de dez anos.
Ele usava uma roupa esportiva, andava do mesmo jeito que andava, e de relance acho que vi o irmão mais novo correndo atrás, com o cabelo bem preto, mais baixinho.
Foi como viver dez segundos de 1997.
Não quero aquele cara no meu grupo
na mesma calçada
na minha vida
sabendo meu nome.
Tenho ódio dele, sendo que ele nunca me fez nada de concreto.
Tenho ódio dele porque ele existe do jeito que existe, e é isso.

Minha espinha gelou mas fiquei tranquilo.
Sabe por quê?
Sei que ele também é mau.

Ele não é um coitadinho. Ninguém é coitadinho.

Nem você.

Anúncios

Uma resposta para “bullying

  1. Nossa… Chocou! Adorei! bjbj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s