Militarismo sim

Tem gente que diz que é ridículo estimular uma moda inspirada em uniformes militares. O raciocínio é que isso estaria estimulando e/ou fazendo uma apologia a guerra.

Ah, tá. Então a gente nega o bélico e se pergunta…

1. Por que Obama significava mudança e no entanto as atividades militares do EUA não cessaram?

2. Por que um programa no qual os termos “paredão”, “eliminação” e “guerreiro” (pro que volta do paredão sempre) são comuns exerce tanto fascínio? Espanta o fato que teoricamente um homem que se tornou uma espécie de símbolo da intolerância seja o ganhador da última edição do BBB, mas me espanta mais o fato que as pessoas acreditem, ainda por cima, que aquilo é um microcosmo. Aquilo é um jogo de matar ou morrer. Espero que as pessoas não achem que aquilo é um microcosmo porque aqui é um “matar ou morrer” – não quero matar ninguém nem morrer… mas se for… Moda militar não, BBB sim?

3. Por que o heroísmo de hoje é esquisito? O herói não é a mãe solteira que se vira pra dar conta de tudo e ser feliz; nem a jornada heróica é aquela na qual o importante é o amadurecimento, a conquista de um crescimento espiritual. Alice de Tim Burton é um exemplo. A fábula do crescer em um mundo que não faz o menor sentido se transformou em simplesmente uma… luta entre o bem e o mal. Como se existisse o bem e o mal. E o mal é a Rainha Vermelha, que irônico – será que ela é uma comunista chinesa disfarçada? Alice veste uma armadura (?), empunha uma espada (?!)… Vem cá, só eu achei bizarro? O herói agora parece precisar de uma carga (nem que seja bem pequena) de agressividade e sangue na mão pra agradar o público do cinema de entretenimento.

Tá. E não podemos usar uma moda militar porque é um estímulo.
Pois eu digo que não é um estímulo. É uma resposta. Ou mais: uma defesa?

Anúncios

5 Respostas para “Militarismo sim

  1. Jorge,eu adoro o estilo militar,tanto nas referencias em roupas quanto nos cortes de cabelo (até por ser meu job).Sabe,acho que ta todo mundo tão louco,tão cagado,tão sem rumo que só isso mostra que herói hoje é quem diz que homem hétero só pega aids se trepar com um gay,como fez o sr-anta-batizada,Marcelo Dourado que de quebra abocanhou uma graninha da boa,depois de mostrar (e ser apoiado) pelo mundo – apesar de personificar o retrógrada-mór,cabeça-vazia e hipócrita de plantão,um….exemplo de cidadão.
    Acho que hoje as pessoas preferem a amizade do bandido do que a da policia,exemplos como o poder de fascínio das vilãs de novelas e afins e de monstros-televisivos como este que citei acima,mostram que estamos nos distanciando da necessidade de bons exemplos,boas condutas.

  2. Affe! Concordo plenamente com o que você disse!
    Mas, acho que o maior fator que contribui para esses pensamentos, é a ignorância dos brasileiros…

  3. Clap.
    E nem comento o Dourado, porque é tão bizarro quanto àquela vez que as pessoas votaram no Enéas, e quase elegeram ele, só porque ele gritava na propaganda eleitoral.
    As pessoas não analisam mais nada, só torcem pelo absurdo para poderem rir do absurdo que ele é depois.

    E depois ainda querem falar que moda militar – sendo que não passa de um estilo de vestimenta e uma inspiração – é um problema?

    :***

  4. Sempre achei que a volta do militar no mundo da modatem a ver com o mundo de hoje: Todos cansados da mesmice e das injustiças. É quase uma forma de ir à luta e querer mudar a situação. E moda não é só aparência, é comportamento e forma de expressão.

    Ótimo texto, Jorge!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s