Pelo que entendi


Confessions of a shopaholic não poderia vir em hora melhor. É a história de uma mulher consumista louca que se afunda em dívidas e vai ter que aprender “o que é realmente importante na vida”.

Coisa que todo americano (e qualquer um que viva em uma sociedade capitalista e esteja na classe média, quem sabe) deveria aprender também.

Então, faz sentido. Certo?
Certo. O que não faz sentido é uma seqüência de Sex and the city.
Gastar dinheiro agora é ca-fo-na. Sex and the city nunca esteve tão datado. Ainda mais porque, na hora da crise, o sexo fica muito mais prático. Ele é de graça. Não precisa ser discutido & pensado & colocado em teorias – isso é coisa de mulherzinha, e tem coisa mais out que mulherzinha? Ombros fortes, amigas. Chega de girl power – let’s have some woman power. Estou exagerando, é verdade, mas deu para entender, né?

Além de tudo isso, acho o “fashionismo” de SATC, nessa atual conjuntura, tão risível e idiota quanto Paris Hilton. Essa montação fake só serve para festinhas de montação, mesmo. No dia a dia, quanto mais prático e mais neutro for, melhor – focus on work, vai.

Anúncios

2 Respostas para “Pelo que entendi

  1. nossa

    pensei em uma coisa q nao posos escrveer aqui

  2. amiga: EU SEI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s